Doha – Qatar

Meninas,

Tenho algumas dicas boas de algumas viagens que fiz. Hoje vou contar um pouco de como foi a minha ida a Doha –  Qatar ano passado em junho 2013.

Doha, capital do Qatar – país árabe situado na península do Golfo Pérsico está tão distante geograficamente do Brasil quanto em termos de cultura. Sua independência aconteceu em 1971 e o Qatar se recusou a fazer parte tanto da Arábia Saudita como dos Emirados Árabes. Agora, o país cresce a cada dia e Doha – a capital é a maior cidade do emirado e ganha ares vibrantes. Pois, além do petróleo (cujas jazidas devem se esgotar até o final do século XXI) eles ainda tem o privilégio de contar com uma das maiores reservas de gás natural do mundo.

Doha

Uma cortina de prédios espetaculares se ergue imponente à beira-mar, ao longo do Corniche. A maioria dos prédios ainda está em final de construção. É tudo ainda muito novo em Doha. O calçadão de sete quilômetros, ao longo do mar, se estende do porto de Doha até o Hotel Sheraton.

DSC08718

Museu de Arte Islâmica/Museum of Islamic Art (MIA) abriu suas portas ao público em dezembro de 2008.

sua fachada modernista do arquiteto chinês I.M. Pei chama a atenção. À mostra, peças de arte islâmica que retratam 1.400 anos – entre cerâmica, trabalhos têxteis, em vidro, metal, joias, manuscritos e moedas. Se quiser jantar no museu, em alto estilo, IDAM é o primeiro restaurante sob o comando do francês Alain Ducasse no Oriente Médio. Décor por Philippe Starck.

Uma construção magnífica assinada pelo arquiteto chinês I.M. Pei – o mesmo que fez a pirâmide do Louvre, em Paris. Com sua fachada modernista chama a atenção. À mostra, peças de arte islâmica que retratam 1.400 anos – entre cerâmica, trabalhos têxteis, em vidro, metal, joias, manuscritos e moedas. Se quiser jantar no museu, em alto estilo, IDAM é o primeiro restaurante sob o comando do francês Alain Ducasse no Oriente Médio. Décor por Philippe Starck.

Seu interior é uma obra de arte. Belíssimo!

DSC08720

IMG_0962

DSC08725
No museu podemos ver peças de arte islâmica, do Irã, Ásia Central, Egito, Siria, e Turquia.
Muitas jóias antigas -maravilhosas!
DSC08727
DSC08729
Se as obras de arte que o museu abriga não forem suficientes para justificar sua visita, certamente o projeto arquitetônico será.
DSC08737
O museu se tornou o maior ícone da cidade e reflete justamente a essência do mundo árabe.
DSC08738
DSC08741
Calor de 45graus do deserto
O Museu de Arte Islâmica está plantado à beira-mar.
DSC08743
DSC08721
Embarcações de madeira, típicas da região, circulam por ali com frequência.
DSC08731
“The Pearl” a ilha artificial resume o luxo em Doha(que está em final de construção) e é onde já funcionam os melhores restaurantes da cidade, algumas lojas internacionais, além de ter uma área residencial e uma marina.
DSC08752
DSC08750
DSC08748
DSC08749
 O “The Pearl” é a região mais nova de Doha. A zona que foi aterrada artificialmente abriga uma área residencial e outra comercial.
DSC08753
Poucas pessoas circulando no “THE PEARL”
DSC08755
Tudo parece uma jóia, assim como os indianos eles amam pedrarias e ouro.
DSC08756
Uma arquitetura espetacular!
DSC08757
Quando fui tirar essa foto mulheres muçulmanas me olhavam como se eu fosse um extra-terreste. Como nós achamos elas muito diferente nós também somos uma atração que chama a atenção delas!
DSC08760
lojas de luxo
The Pearl 1

Souq Waqif  – é o mercado mais antigo de Doha.

qatar
Hotel Boutigue super charmoso na entrada do Souq Waqif . Por dentro super moderno!
DSC08761
A antiga área onde os beduínos faziam troca de mercadorias hoje se transformou num mercado enorme com um labirinto de ruas repleto de lojas – o Souq Waqif. Ali encontra-se de tudo, desde especiarias, frutas secas, perfumes, ferramentas, tecidos, roupas, sapatos até artigos árabes como incensos, cestos e trajes locais.
DSC08763
A cavalaria ÁRABE
guardas
É certamente um dos lugares mais interessantes da cidade para se visitar.
Doha-Souq Waqif
Abaya – vestido longo, preto e largo. Os véus são:
O hijab – cobre os cabelos e o pescoço deixando o rosto de fora.
Outros tipos de véus mais fechados são o khimar e o chador.
Já o niqab cobre todo cabelo, pescoço e rosto deixando só uma fresta.
Souq Waqif - mulher
Os homens nos olham com um certo ar de reprovação. Mas todo aquele papo de que é perigoso não existe! Evite fotografar ou ficar olhando, pois eles não gostam nenhum pouco.
DSC08764
Em um prédio anexo ao Souq Waqif encontra-se o Mercado dos Falcões.
birds center -  doha
É difícil imaginar que nos dias atuais ainda exista a arte da falconaria. Mas, no mundo árabe ainda existe. É uma tradição muito forte, do tempo em que eles viviam basicamente no deserto e precisavam domar as aves de rapina para que elas capturassem animais pequenos que auxiliariam no sustento da família.
DSC08765
O mercado vende falcões já adestrados (por um belo punhado de dólares de 300 a 3000), além de acessórios para falconaria, como: protetores de braço para aterrissagem das aves, sistema eletrônico de guia e tapa-olhos para os falcões.
DSC08767
Há séculos, os beduínos da região usam falcões – “saqr”, em árabe – para caçar carne no inverno, quando os únicos alimentos disponíveis eram tâmaras, leite de camelo e pão. É o símbolo nacional dos sete Emirados Árabes Unidos, impresso em placas de trânsito e na moeda nacional.
DSC08768
DSC08771
DSC08769
DSC08775
DSC08778
Detalhe da lua cheia com a mesquita. Esta foto foi um momento único do qual pude acompanhar o chamado – som vindo da mesquita chamando todos para o oração. Os muçulmanos devem realizar diariamente cinco orações, voltados para Meca. A oração deve ser precedida de um ritual de purificação denominado wudu (ou wuzu), que consiste em lavar com água as mãos, as narinas, os braços até a altura do cotovelo, a face, a cabeça, as orelhas e ouvidos e os pés, de uma determinada maneira. Caso isso não seja possível, o muçulmano pode rezar no ambiente em que estiver (seja na rua, no seu escritório etc.).As orações devem ser efetuadas em árabe, mesmo que o crente não conheça a língua, embora as súplicas possam ser feitas em outro idioma e devem ser feitas em momentos concretos do dia, que não correspondem a horas, mas a etapas do curso do Sol. Homens e mulheres geralmente praticam seus cultos separadamente.

DSC08780

Quando cansar da caminhada ou o calor bater com força total, opções de restaurantes não faltam por ali para garantir aquela pausa persa.
DSC08785
E como um bom árabe não deixe de experimentar o narguilé ou shisha – espécie de cachimbo conectado a um vaso cheio d’água, com fumo aromatizado. Eu escolhi o aroma de laranja!
DSC08786
 É preciso circular por no mínimo duas horas para conseguir andar pelos recantos do souq e curtir sua atmosfera ancestral.
Souq Waqif
Ainda no mercado antigo “Souq Waqif” há a parte de comidas típicas. Mulheres vendem vários tipos diretamente das panelas. — em “Souq Waqif”.
doha-comidas na rua
Tive muita vontade de experimentar, mas não tive coragem, Piriri no começo da viagem não né!!!???
SONY DSC
Vista panorâmica de Doha a noite do Corniche.
“O Qatar vive de um modo muito diferente dos padrões ocidentais”.
Doha at night

Comments

  1. Parabéns Evelyn, descrição deslumbrante de uma viagem inesquecível !
    O Qatar é um país cheio de mistérios que atiçam nossa curiosidade.
    Realmente muito diferente do ocidente, Doha é uma cidade de promessas.
    Lendo seu texto viajei novamente desta vez em lembranças.
    Um abraço saudoso >

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: